SAC Atendimento 0800 772 7080
Busca por Lote (O que é?)

Acompanhe a trajetória dos nossos produtos até a sua mesa.

*O nº do lote se encontra
na tampa do produto.

Inaceres também é destaque em matéria do Globo Rural On-line.

data: 01/12/2011

Mercado de palmito em conserva volta a crescer no país

Pesquisa da Nielsen constata o aumento do consumo do produto cultivado em relação ao extrativo

Uma pesquisa feita pela Nielsen constata que o mercado de palmito em conserva no país voltou a crescer depois de anos estagnado. Nos dois últimos anos, segundo o levantamento, o consumo do palmito da espécie de pupunha dobrou em comparação às demais espécies que compõem a categoria.

De acordo com a pesquisa, apesar da participação do palmito cultivado ainda ser menor se comparada ao extrativo, há uma tendência de consumo crescente do cultivado em detrimento ao extrativo, visto que o consumidor moderno preocupa-se não só com o preço, mas com questões ambientais, rastreabilidade e qualidade dos alimentos que consome. No canal Auto Serviço, a pesquisa constatou que o palmito em conserva cresceu 23% em volume e 29% em valor, demonstrando ganho de preço médio no varejo.

Muito desse crescimento, explica o diretor superintendente da Inaceres – empresa do grupo Agroceres que pediu a pesquisa e está entre as maiores produtoras de palmito cultivado do Brasil -, Ricardo Araújo Ribeiral, deve-se ao palmito de pupunha. Além de preço médio 7,5% maior do que o palmito de açaí, o que demonstra o reconhecimento da qualidade por parte do consumidor, a pupunha cresceu 46% em volume no mesmo período, ou seja, o dobro do crescimento da categoria. Com isso a participação do palmito cultivado no mercado nacional saiu de 19,5% para 24%, enquanto o de açaí caiu de 76,8% para 70,1%.

Segundo o executivo, a tendência já é uma realidade no mercado externo, onde o palmito cultivado de pupunha representa quase 90% de todo o palmito consumido no mundo.

 Consumo nacional

Outros dados da pesquisa Nielsen apontam ainda que houve um aumentou no consumo de palmito de pupunha no interior de São Paulo. Nesta região a pupunha cresceu 48% em 2010 frente a 2009. Já na grande São Paulo, a maior consumidora de palmito do Brasil, com mais de 25% do mercado, comprovou-se a preferência pelo palmito de pupunha em conserva. Nesta região houve aumento de 20% no ano de 2010, alcançando 42% desse mercado que cresce ano a ano.

Já na região Sul, maior consumidora de palmito extrativo de juçara, a pesquisa observou mudança de hábito de consumo. A participação dos extrativos no consumo total da região caiu 5,4%. Em contrapartida, o cultivado cresceu 78% de 2009 para 2010. No Nordeste, o palmito extrativo de açaí teve uma queda de 38% nas vendas frente a um crescimento de 83,3% do palmito de pupunha.

Em Minas Gerais, Espírito Santo e interior do Rio de Janeiro o crescimento do consumo do palmito de pupunha se mostra crescente. O volume de vendas cresceu 481% em 2010 no comparativo com 2009.

Por Globo Rural On-line